sábado, 19 de agosto de 2023

Nascidos para o VAR

 ...ou por outras palavras, Nascidos com o cu virado para a lua... para ladrar... etc...

100 minutos depois, lá acertaram com as linhas os bois

A falta nao assinalada sobre o Gyokeres no momento anterior ao golo do Casa Pia.



Irregular: Conselho de Arbitragem assume erro a avaliar golo do Casa Pia-Sporting

Paulinho estava em posição irregular no primeiro golo

 @maisfutebol

Liga: Casa Pia-Sporting (EPA/PAULO CUNHA)

O Conselho de Arbitragem assume que houve um erro de avaliação da equipa de arbitragem no primeiro golo do Casa Pia-Sporting.

Paulinho deu vantagem à equipa leonina logo ao minuto 3, e o lance gerou dúvidas, mas a transmissão televisiva não mostrou as linhas virtuais de fora de jogo durante o encontro, algo que a Sport TV remeteu para a Federação Portuguesa de Futebol, uma vez que essas imagens são enviadas da Cidade do Futebol.

Após o apito final surgiu a referida imagem, que mostra, com recurso às linhas virtuais de fora de jogo, que Paulinho está em posição irregular.

A equipa de arbitragem liderada por Nuno Almeida errou na avaliação inicial, e depois o vídeoárbitro também falhou.

O Conselho de Arbitragem contactou dirigentes de ambos os clubes, no final do encontro, a explicar a situação, e divulgou o seguinte comunicado, que refere que Hugo Miguel e Rui Soares, que formavam a equipa do vídeoárbitro, vão ser afastados por tempo indeterminado:

O Conselho de Arbitragem informa que no lance do primeiro golo do jogo Casa Pia-Sporting verificou-se um erro na colocação do ponto que define a linha de fora de jogo. 

Ao invés de ser colocado no pé do avançado do Sporting foi no ombro o que conduziu a um erro de análise. O golo não devia ter sido validado uma vez que o jogador encontrava-se fora de jogo por 9 centímetros.

O CA lamenta o sucedido e informa que a equipa de videoarbitragem do jogo ficará fora das nomeações por tempo indeterminado.

quarta-feira, 2 de agosto de 2023

O pimba do bibelot

Frederico, Frederico

pesada herança ele herdou

A casa estava um fanico

Frederico a casa arrumou.

Tendo a casa em finesse

ele comprou um bibelot

Com elegância e souplesse

A casa ele decorou.

Mandou renovar a casa

E alterou-a e a pintou

Era só fachada, era um complot

E novamente a casa se desarrumou.

Lá Frederico libertou

o menino d'ouro, le bidon! (bis)


Sporting continua a arrumar a casa: Tiago Ilori rescindiu contrato

Clube de Alvalade garante uma solução para mais um jogador que estava na lista de dispensáveis em 2023/24


O Sporting continua num dia agitado em que tem garantido soluções para vários futebolistas vistos como dispensáveis no plantel e, desta feita, arranjou uma opção para o dossiê Tiago Ilori. Isto porque o clube de Alvalade acabou por rescindir contrato com central de 30 anos que estava fora das contas de Amorim, conseguindo assim aliviar um pouco a massa salarial.

Recorde-se que Ilori auferia cerca de 1,3 milhões de euros por ano em Alvalade, uma 'gordura' que agora os verdes e brancos poderão cortar. Nos leões, Ilori não se conseguiu cimentar, acabando por ser sucessivamente emprestado, neste caso a Lorient, ao Boavista e ao Paços de Ferreira.  

Na última temporada, o central, que custou 2,4 milhões de euros ao Sporting em 2019, foi cedido aos pacenses, mas regressou mais cedo, em janeiro, sem minutos competitivos até final da temporada.


https://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-betclic/sporting/detalhe/sporting-continua-a-arrumar-a-casa-tiago-ilori-rescindiu-contrato



O Reino do Vineal

No reino do Croquettal

há vinho gourmet a rodos,

Mas se for no maranhal

Nem uma bejeca com modos.

No reino do Corporatall

Tudo é fachada pintada,

Mas para beber um Sumol

Só no outro lado da estrada.

No reino do Varandal

vale a experiência glamour,

A menos que o presidente fale

Quem o entenda que o ature.

No reino do Futebol-fácil

Quem tem 3.º olho é rei

Gestão topo di gama et al.

Quem lá os pôs que os tirem.

Tinto, rosé, branco, porto e espumantes, senhores! “Official Wine Partner”. “Only lions roar as lions!”, etc.

Se não estivesse na página oficial do clube, eu ria-me e dizia que isto era um sketch dos Gato Fedorento.

Que belo exemplo de como se cultiva a mediocridade neste clube. Vejamos:

  1. O Sporting Clube de Portugal é um clube cujo core business é (ou devia ser) o desporto e cujo sucesso devia ser medido pelo desempenho desportivo.

  2. No âmbito da sua atividade organizacional, são estabelecidas parcerias com outras entidades (ex: patrocínios) e são disponibilizados serviços (ex: Sporting Corporate), dos quais se retiram receitas e cujo sucesso se poderia medir pelo valor dessas receitas, que seriam canalizadas para o sucesso desportivo.

  3. E através das parcerias e patrocínios podem adquirir-se bens para proporcionar um serviço Sporting Corporate de melhor qualidade (com vinhos Falua) e dessa forma tentar aumentar as receitas desse serviço, que por sua vez serão canalizadas tendo em vista o sucesso desportivo.

Então o que faz a grupeta de Varandas, já que não pode fazer alarde de um sucesso desportivo que não existe? Faz propaganda das receitas obtidas com os patrocínios e com o Sporting Corporate? Neste caso nem isso. Faz propaganda, isso sim, do esforço para melhorar um serviço que devia servir para obter receitas, as quais deviam visar o sucesso desportivo. Repare-se como no comunicado até se dá mais importância ao facto de se proporcionar “uma experiência melhor aos parceiros”, do que ao facto de haver um novo patrocinador para as modalidades.

Ou seja, estamos reduzidos a propaganda de nível 3, em que se propagandeia um meio usado para atingir um fim, que por sua vez não é mais do que outro meio para atingir o fim maior. É esta a gestão Croquette. Trocar a essência pela aparência. O principal pelo acessório. Celebrar os meios e não os fins. Aquilo que deviam ser apenas meios para atingir um fim (sucesso desportivo) passam a ser fins em si mesmos (proporcionar “experiências” aos “parceiros”) e por isso são propagandeados para mostrar serviço, como de vitórias se tratassem. E com o aplauso de 85% dos sócios, que assumem esta mentalidade e incham o peito com um slogan ou com a ideia de estarmos na “vanguarda”.

Que importa ficar em 4.° lugar? Perder ou ganhar é desporto, pelo menos tentou-se. Mas os nossos vinhos são o melhores.

A Última Profecia (?)

O Leão

O Leão é o animal majestoso, o espírito da coragem, magnânimo, não se entrega a parvoíces, alimenta-se de parvos, ninguém se impõe ao Leão, ...

Mais Manás